quarta-feira, 1 de junho de 2011

Plano de Aula I


CONTEÚDO:                                                                                                                                            
O uso do r [r] e do rr [R].

OBJETIVO:
Facilitar a identificação do uso do r [r] e do rr [R] nas palavras através de reconhecimento da diferença sonora e aplicação de regras.

JUSTIFICATIVA:
A unidade sonora [r] ocorre entre vogais ou encontro consonantal. A letra r nos outros contextos representa o som de [R]. Esse uso pode se tornar previsível aos alunos a partir de uma percepção fonológica que favoreça a construção da ortografia.

METODOLOGIA:
Primeiro Momento: Oferecer primeiramente um repertório de palavras que possam ser analisadas sonoramente pelos alunos classificando-as em um som mais forte (dois erres [R]), e um mais fraco (um erre [r]).

Segundo Momento: Trazer um corpo de palavras com o erre em várias posições para que de alguma forma as crianças identifique suas diferenças no uso. Exemplo: o seu uso no começo, meio e fim; a jamais aparição no início de palavra.  Fazendo sempre comparações entre as pronúncias de um único erre em oposição a dois erres.
Terceiro momento/Atividade: Registrar as regras identificadas pelos alunos em cartazes acessíveis feito por eles próprios, expondo-os na sala de aula transformando-a em um ambiente de aprendizado.

Quarto Momento/Dinâmica¹: A professora levará uma história a ser lida pela mesma. Porém, a leitura desta deverá seguir algumas regras que irão ser apresentadas ao aluno antes da leitura:
  • Todas as vezes que na história houver uma palavra com som de R, os alunos terão que “bater os pés no chão” (fazendo  barulho)
  • Todas as vezes que houver um som de RR, os alunos terão que “bater palmas”.
Observação¹: Sempre que algum aluno errar na distinção dos sons (bater os pés quando for uma palavra com dois erres [R], ou bater palmas quando for com um erre [r]) a professora irá voltar ao começo da história, instigando os alunos a seguirem as regras correspondentes aos sons para assim saberem o final da história.
Observação²: O professor irá ler a história dramatizando-a e sempre dando ênfase quando houver uma palavra com erre, para os alunos fazerem a avaliação  batendo palmas ou os pés.

Exemplo de texto:
SE ELE TIVESSE ACORDADO
O pintainho Besnico só conhecia a rede cinzenta da capoeira, onde tinha nascido. Por isso, quando, uma vez, se escapuliu por um buraco da rede e deu os primeiros passos à luz do Sol, foi um espanto. 
A mãe galinha bem o tinha avisado: - Nunca saias sem mim. Lá fora há muitos perigos que tu não conheces. Nunca saias sem mim!" 
Mas ele saiu. Desobedeceu, o maroto! A verdade é que, pouco tempo depois, estava de volta, muito afogueado, muito exaltado com tudo o que tinha visto. 
A mãe, primeiro, zangou-se, mas, depois, em voz mais macia, quis saber porque vinha tão nervoso da corrida pela eira da quinta. 
- Ai, a mãezinha tinha razão - respondeu-lhe o pintainho Besnico. - Há muitos perigosfora, muitos bichos esquisitos, grandes, que metem medo. Vi um muito grande, às malhas pretas e brancas, com dois paus na cabeça e um rabo sempre a dar a dar. Que susto! 
- É a vaca! - explicou a mãe. - Daí não vem mal nenhum. As vacas não fazem mal aos pintos. 
- E um, cinzento, de grandes orelhas, que batia as patas no chão com toda a força e mostrava os dentes amarelos, enquanto comia a erva do pátio, esse deve ser dos piores, não é? 
- O burro? - riu-se a mãe. - Desse lado também não há que temer. Os burros não ligam aos pintos. 
- E eu que pensava que eram perigosos! - suspirou, aliviado, o pintainho Besnico. - Mas também vi um muito simpático. Estava a dormir ao sol. Tinha uns enormes bigodes, focinho miúdo, orelhas pequenas e o corpo muito fofo, de pêlo amarelo às riscas, muito bonito. Estive quase tentado a dar-lhe uma bicada, de brincadeira... 
- Nunca! - gritou-lhe a mãe, toda arrepiada. - Esse bicho chama-se gato e, se estivesse acordado, não sei o que seria de ti... 
A mãe galinha apertou contra ela aquele filhinho inocente, que ainda tinha tanto para aprender na vida, enquanto repetia vezes sem conta: - Ai, se ele estivesse acordado o que seria de ti... Ai, se ele estivesse acordado..."




Dinâmica²: Os alunos virarão detetives, e irão descobrir algumas palavras que falta no texto de acordo com as dicas. A atividade pode ser em grupo, as charadas estarão em envelopes e serão entregues aos grupos.

Exemplo:
1-   Comprei um lindo carro, e não foi nada ______________.
Dica: contrário de barato. (Resposta: caro)

2- O palhaço adora fazer careta, mas não gostou de ser atropelado por uma ________________.
Dica: Veículo de grande porte que serve para transporte de carros, tratores... (Resposta: carreta)

AVALIAÇÃO:
A avaliação será feita através de observações do desempenho na decisão de usar os dois erres nas situações de atividades, promovendo revisões, se necessário, visando também a ortografia em situações de escrita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores